quarta-feira, abril 13, 2011

O início do meu medo: seu beijo - armadilha infalível no #DiadoBeijo.


AUDREY HEPBURN ♥ GEORGE PEPPARD EM BONEQUINHA DE LUXO.

A Daniela Paula tenta fugir dele...Todavia há dias que isso é impossível: o vejo nos meus textos, em todas as entrelinhas – Ele é minha polifonia -, na minha mesa de trabalho bagunçada há vestígios do seu sorriso, no meu caderno de francês seu sotaque, as minhas canções indicam um mundo possível com ele – mesmo quando entro no meu autismo #modeon no ipod-, os meus livros: Dostoiévski, Camus, um livro de cartas e a replica impressionista de Van Gogh na parede do meu quarto, reafirmam as horas labirínticas longe dele e o medo contido do beijo.

Beijo que eu desenho e anseio diuturnamente nos meus papéis poéticos, frases e cartas que eu rascunho, as quais ele nunca lerá, mas são todas para ele. Talvez isso não seja covardia e sim uma forma de preservar minha integridade física e emocional. Um beijo dele seria um enfarte de miocárdio certeiro, a pressão arterial explodiria, e eu poderia passar dias sem comer, somente sugando a boca dele.  #abismosemvolta


Se eu o sorvesse, ele não teria mais saída: perder-se-ia na minha boca, beberia  a minha saliva e viveria da minha energia. Se ele me beijasse agora fabricaríamos nossa madrugada em plena tarde. Porque os bons amantes desafiam/brincam de Deus. E eu não me interesso por nada que não seja desafiador e subversivo.  Talvez ele também, mas sua sensatez social não o deixa perceber isso.


Se ele, com sua boca, roubasse-me agora, seria como estarmos numa festa sem convidados. Só os dois. Se eu o encontrasse nesta tarde chuvosa, seu corpo não resistiria ao meu e nos deitaríamos no mar da vida às 16h em ponto para se fazer o mundo e encher ele de mim, para que assim eu o abocanhe de vez: num beijo!

A Trilha sonora do dia é dele: Kiss-me - Sixpence None the Richer

2 comentários:

Anônimo disse...

Senhorita Daniela,
Fico emocionado com uma declaração dessas. Estou sem plavras.
Adoro seu exagero: "Um beijo dele seria um enfarte de miocárdio certeiro, a pressão arterial explodiria, e eu poderia passar dias sem comer, somente sugando a boca dele. #abismosemvolta " Um exagero lindo de morrer.
Te adoro, Daninha. beijos do Ju

WiLL disse...

Danizinha safadinha:
então tá querendo um bjo dele?! hahahaha
seu texto é cheio de poesia. qdo penso q vc é ótima, vc surpreende, e agora preciso de outro adjetivo pra essa escritora/poeta