sexta-feira, abril 29, 2011

Dia do trabalhador

 Sou uma pessoa que mesmo adorando Camus insiste em ter esperanças, mesmo tendo noção que esta poderá ser minha ruína ( vide existencialismo camuniano). Contudo sempre opto por ela. Sou o tipo masoquista. Hehehe 

Talvez, ainda, estejamos longe de ter o que comemorar no dia dos trabalhadores. Tá certo, admito, que conquistamos inúmeros direitos e espaço no decorrer da história e da evolução social; todavia há lacunas que parecem que nunca serão preenchidas porque quem possui, para rabiscar a história, a caneta na mão são os detentores  do capital; e ai sempre haverá interesses maiores que o trabalhador ($$$$) e  o ser humano sempre será segundo plano. Mas deveria ser o primeiro, pois o Homem é o mais importante sempre. Enfim... Fica a minha homenagem a tod@s os trabalhador@s do mundo, principalmente, para @s que lutam por melhores condições de trabalho, pela coletividade e por uma vida digna. Esses têm o meu respeito. #fato

Sugestão de vídeo: tod@ trabalhad@r@ deveria assistir e refletir:
Uma forma de compreender como funciona a sociedade e o capital. E de como somos explorados...

video

Um poema para ação...#DicadoBrecht

Primeiro levaram os negros
Mas não me importei com isso
Eu não era negro.

Em seguida levaram alguns operários
Mas eu não me importei com isso
Eu também não era operário.

Depois prenderam os miseráveis
Mas não me importei com isso
Porque eu não sou miserável

Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei.

Agora estão me levando
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo. 

Bertold Brecht

2 comentários:

Anônimo disse...

agora é tempo de ir a manifestação. CGT....

O KOIOTE disse...

uhm... fazia tempo que eu estava procurando esse texto, mas não conseguia achar porque não sabia que era do Bertold Brecht.
Conheço uma versão extremamente parecida de Martin Niemoller.