terça-feira, novembro 30, 2010

Pé-de-moça, TPM, Dieta e Silicone

Faz três dias que ando a flor da pele, diga-se de passagem em todos os sentidos, Eita! Isso é muito comprometedor. Rs Mas o que não é?

Ontem a minha ansiedade alcançou o pico do Everest. A vontade de doce invadiu-me como um “ ser estranho” dominando meu corpo – possuindo-me- e me fazendo refém de seus desejos, como se eu não tivesse mais controle da minha vontade. Talvez essa retórica barata seja para desculpar minha vontade de doces, talvez não...rs Vai saber o que se passa na cabeça de uma mulher em TPM. Tentei resistir. Tentei, mas por volta das 15h, dizem que depois do meio dia tudo piora e eu sou prova que sim, não agüentei e sai a caça do meu doce de boteco predileto: Pé-de-moça ( amendoim com leite condensado). 


A saga começou às 15h, fui à Padaria perto do trabalho e o doce tinha acabado, começou me dar um desespero e comecei a tremer ( tava me sentindo nessa hora uma drogadita em abstinência), sai da padoca e fui para uma bar perto também do trabalho e doce também tinha acabado. Nesta hora passou pela cabeça o seguinte pensamento “ Será que a cidade inteira resolver comer o doce ? Logo hoje...E hoje eu poderia me entupir dele.” Sai do bar desolada como se tivesse perdido meu amor...ops eu perdi o meu amor. Foi como relembrar a dor. Eita! Chororo da TPM e depois uma irritação. Todos que passavam por mim na rua poderiam ser minhas vitimas em potencial. A vontade era de sair matando. Hormônios... Aff Mas, fiquem tranqüilos não matei ninguém...rs 

Tentação...

Minha última esperança de encontrar o doce veio à mente. Uma luz, sorri e comecei a correr como uma louca pela rua. Cena patética, mas me lembrou Fellini. Corri ao trailer do Flô, enfrente a uma clinica medica, também perto do trampo. Cheguei lá encontrei um amigo que quando me viu, logo disse: Daniela, como você ta magrinha. Tá cada dia mais jovem, mais linda. Pode até ser cantada barata, mas a alegria que me deu ouvir isso foi clandestina. De qualquer forma, aquilo soou como um elogio e foi uma balde de água fria no meu desejo pelo doce calórico. Tentei fingir que fui lá comprar um suco de limão...Bebida de gente magra e que cuida do peso. Quis demonstrar que não era uma pessoa a mercê das tentações. Rs Mas o doce tava lá...Ele olhava para mim eu para ele. E tentando resistir. Tomei o suco, sem açúcar, claro. Porque gente magra é assim... Não usa açúcar. Açúcar é inimigo. Tento repetir isso diariamente. Rs 



O meu amigo falava e eu concentrada no doce, minha resposta ao dialogo era monossilábica. O doce tava quase me seduzindo, assim como um canastrão seduz uma donzela. Rs Ai meu colega me disse, você vai mesmo colocar silicone? Eu olhei espantada e disse: Claro, o médico mandou emagrecer. Disse tchau e sai correndo. Pois havia prometido começar a campanha: Daniela rumo aos 50kg e ao silicone. Senti-me culpada. Chorei de raiva. Mas chorava não pela minha tentação, e sim por tê-la deixado para trás. Ter desistido dela. Vai entender a cabeça de uma mulher em TPM. Como dizia o Roni, meu amigo: Há doces que são melhores que sexo. Principalmente, se pensarmos nos parceiros que não valeram a pena. Hahahahah Porque achar sexo bom e de qualidade é tão difícil como achar um doce, o qual a caloria vale a pena. Vixe! É a TPM...Não se aproximem...rsss #ficaadica


10 comentários:

quantotempodura disse...

É o Pé De Moça Ricco. Esse doce está fazendo a cidade suar.

WiLL disse...

Momento de tensão. Eu estive com vc ontem e só qdo tava indo embora que vc manifestou não estar sentindo-se bem. Disse-me que queria matar um. Bom, agora que li seu post, entendo o pq daquela cara que vc fazia durante nossos estudos. Eu perguntava: vc está bem? Vc respondia q sim. Claro que não estava, pq tava estampado na sua cara q algo não tava bem. Eu só não fazia ideia q era isso tudo...
Bom, depois de ter passado perto de uma possível maníaca da TPM e ter saído livre e ileso, agora posso escrachar: imagino a cena da senhorita Daniela correndo na rua, com aquela sapatilha de plástico que ta na moda, olhando desesperadamente de um lado para outro, pensando: onde mais pode ter doce? arregalando os olhos, roendo as unhas (não sei como ainda tem aqueles toquinhos que se chama de unha, pq a todo instante ela róia as unhas, as cutículas... e isso desde que a conheço, nas aulas da UNESP em Assis, naquelas tardes intermináveis...) e com a mão no cabelo de cereja, desesperada.
Imagino ela olhando pro doce no Flô, conversando monossilabicamente (ham, sim, é) e tomando um suco azedo sem açúcar kkkkk impagável, Daniela, impagável kkkk
vc escreve tão bem. deveria ser roteirista
te adoro, sua doida
bjokas

Anônimo disse...

Senhorita Daniela,

O seu texto me proporcionou uma crise de risos incontrolável. Até agora imaginando a cena.(rs)
Sapatilha vermelha de plástico, correndo na chuva, desesperada pelo doce. Só vc mesmo. E a cara com o suco de limão. O desejo do silicone. (rs)
O Will tem razão, vc daria uma bela roteirista. Sabe contar cenas do cotidiano como poucos. Já reli o texto 3 vezes. Vc é brilhante.
Beijos do Júnior

Alisson da Hora disse...

Sei o quanto é doloroso ficar sem doce. Compartilho tua dor.

hahahaha, delícia o que você escreve, como escreve e o que tu comes (ou não) também... Estou vendo a hora ter uma crise de hipoglicemia.

besos, linda!

Luciana disse...

Sorte que a piriquitinha verde logo vira arara vermelha.
O mundo estaria perdido se não fosse assim...........
Bjs

Rony disse...

kkkkkkkkkkkk Daniiiiiiii rí muito!! Já estava engraçado, aí quando me ví no texto, mijei de rir!!!!!! Falei isso já a quase 2 anos e vc nao esqueceu! Mas me fala, não é a mais pura verdade? Vc acredita que nunca comí pé de moça? Nunca fomos apresentados...kkkkk Seu post ta muito bom, como disseram aí nos comentários, vc consegue fazer de situações cotidianas, as vezes tão bobas, uma leitura deliciosa! Amo muito vc viu!!! Bj

silvioafonso disse...

.

Daniela é uma garota que
gosta de falar. Fala de
política, literatura, música,
quer dizer; Daniela é uma
tagarela, não cala a boca.
Mas se alguém precisa falar,
que fale a Daniela, porque
dominar o verbo no tempo
certo como ela faz não é
para qualquer um.
Fala, Dani. Fala que eu
te escuto.

silvioafonso






.

Aaddrriiaannoo disse...

Esse post, com certeza foi mais delicioso que o pé-de-moça.

De novo, cinematográfica e linda.
=*

Juliana disse...

adorei esse post dani, super divertido. vc é otima pra criar as cenas ;)

Zel disse...

Ai que delícia encontrar um ser humano que passa as mesmas aflições que a gente e ...sobrevive !! Adorei,adorei,adorei. O mesmo aconteceu comigo numa noite e apavorei meu marido pra trazer tres pés de moça e logo avisei " não vou dar pedaço pra ninguém !' Rsrsrsrsrsr