sexta-feira, outubro 22, 2010

A gente quer viver uma nação e ser um CIDADÃO!

Estou emocionada com o a leitura do texto abaixo. Emociono-me porque também sou filha da periferia, estudei em escola pública, brinquei na rua, comi bolinho de barro/terra, escorreguei em esgoto, e também vivi na pele alguns preconceitos sociais – como ser chamada de menina de vila/como ser considerada “não inteligente” porque acredito na justiça social e porque não vendo minha consciência – Coisas que a maioria das pessoas não compreendem...Mas eu sim! E lendo o texto do Pedro percebo cada dia mais que meu voto é o certo, pois é o VOTO para libertação do meu país de uma elite descomprometida com a maioria da população. Votar em Dilma hoje é lutar pela continuação do ProUni e de muitos projetos de inclusão social/cultural/econcomica, que num governo como o do PSDB jamais aconteceria. Lula é humano sim, Lula é mais... pois vivenciou na pele o que a maioria de nós vivemos e só um CARA como ele para valorizar com tamanha emoção um diploma de um curso superior. 


“É, a gente quer viver pleno direito
A gente quer é ter todo respeito
A gente quer viver uma nação
A gente quer é ser um cidadão
A gente quer viver uma nação
A gente quer é ser um cidadão
A gente quer viver uma nação
A gente quer é ser um cidadão”

Meu encontro com Lula

Parece que foi ontem. Mas já faz seis anos que vi o Lula de pertinho, e até troquei rápidas palavras com o presidente eleito. 

Naquela época, eu tinha uma visão um pouco mais neutra sobre política, e na verdade não me interessava muito pelo assunto. Até que...Até que um dia, eu me deparei com uma situação em que todo mundo já deve ter passado. Se não passou, passará, garanto. Estava em meu terceiro colegial e não sabia o que iria fazer. Não tinha condições de pagar uma faculdade e estudei minha vida toda em escola estadual. Ou seja, passei de ano sem saber a matéria, sem o conteúdo.

Veio então a avó de uma amiga me falar sobre o ProUni - . Ela era educadora da Educafro, um cursinho gratuito para negros de baixa renda. Inscrevi-me e fui um dos 80 selecionados da primeira fase.

Depois disso, veio um email – que guardo até hoje – que eu fui convidado para sentar a mesa dos alunos beneficiados com o prouni, com a presença do presidente da república Luis Inácio Lula da Silva. O local era na Barra Funda. Não sei porque, mas resolvi ir. 

Lá chegando, fui colocado na sétima fileira. Entre um monte de blábláblá, fiquei mais esperto pra ver se conhecia alguma mulher lá. Tinha um monte de minazinha bacana, mas isso é outra história. 


O Lula chegou, falou por 45 minutos e desceu para falar com os alunos. Não queria ir falar com ele, mas quando ele estava indo embora, a porta de saída do presidente era, justamente, onde me encontrava. Aquela multidão vindo em minha direção, resolvi ficar parado. Quando ele chegou perto resolvi falar algo para ele. 

“Lula. Não votei em ti, não gosto do PT, mas obrigado pelo prouni, se não fosse isso, não faria faculdade. Vou até pensar em votar em você um dia”.
Eis que o presidente Lula me responde como se fosse um soco no queixo, daqueles de deslocar o maxilar:

“Não quero seu voto. Quero apenas que você tenha um futuro digno”.
Deu-me a mão, apertamos e ele foi embora. Minha cara de besta foi incomparável. O que eu tirei desse encontro?

Senti que quem estava ali na minha frente não era apenas o presidente da república. Era um ser humano preocupado com outro ser humano. “Mais ele fez isso pra fazer média”, muitos me falaram. Mas se fosse fazer média, ele diria “obrigado, que bom que votará em mim da próxima vez”, não acham?

Vi que um presidente precisa se preocupar com todos, não com um voto. Vi que governar é favorecer os menos favorecidos. Hoje, por conta de um programa dele, sou formado. Por conta de um programa dele, tenho meu diploma e posso falar de boca cheia. Tenho orgulho de ter um presidente que saiu do nada e investiu na melhoria de sua população!

Nota – Aos que lêem esse texto. Não sou PTista. Não acredito que um único partido seja capaz de mudar para melhor uma nação. A união faz, alem de café e açúcar, a grande força!

Pedro Ferraz

4 comentários:

keka Costa disse...

Adorei o texto!!! Vou enviar para minha lista. Beijos Dani.

Anônimo disse...

Senhorita, Daniela, de cabelo vermelho e com fita na cabeça,

Realmente texto emocionante do Pedro. E que bom que o Brasil está mudando, por isso voto em Dilma! E vc é responsável pelo meu voto. Afinal, sempre fui aquele cara indiferente a política e vc me mostrou q nao tem com ficar indiferente qdo 28 milhoes de pessoas saem da miséria e 31 milhoes hj são classe media e com acesso a unviersidade.
Qdo for me candidatar a algo vc fará minha campanha, nunca vi alguem defender um ideal com tanto coração e emocao como vc. Fechado, mocinha?
Vc é linda! Maravilhosa! Inteligente! E eu adoro vc, Daninha! bjo do Júnior
Te vi ontem no Armazém, nem convida, hein bonitona! Magoei..rs)

Anônimo disse...

Não voto na Dilma, e era eleitor do Serra e devido aos últimos acontecimentos na midia, decidi anulr meu voto. Essa postura de bem e mal do Serra é broxante. Confesso q talvez não vote na dilma por puro preconceito. A @danielabueno é uma das pessoas + inteligentes e passionais q conheci na web.Ela transita bem entre as duas vertentes. Ela conversa com todos, explica, tem calma, nao ofende e sofre com a dilma. Essas caracteristicas q me fizeram parar para ouvi-la. Porque como todo eleitor do Serra eu nao sabia ouvir, agora nem consigo ler a Veja e sei analisar melhor a manipulacao, inclusive a q vem da ala q eu acreditava e tenho nojo hj. Eu nao gosto de hipocrisia. Bem, eu contraria a @danielabueno p fazer qualquer campanha minha.
A @danielabueno é adoravel!

WiLL disse...

Uma amiga minha é professora universitária e da rede municipal, na área de pedagogia. Critica o governo do PT de corrupção, mas tb disse q não vota no Serra. E não quer a Dilma. Bom, eu defendendo a Dilma, questionei-a como ela se sente trabalhando em uma universidade que tem Prouni (segundo ela, dinheiro do governo é corrupto) e cuja bolsa de estudos para alunos carentes paga o salário dela. Além disso, eu disse que ela atua no ensino infantil, que é de responsabilidade do município, que ela não atua na rede estadual sucateada de SP. A resposta dela foi: jamais esperava ouvir isso de vc. Não quero mais sua amizade.
Isso pq ela se ofendeu pq eu disse q ela recebe o salário com verba do mesmo governo que ela diz ser corrupto.
Será que eu peguei pesado mesmo? Ela rompeu relações comigo definitivamente e disse que quer me ver dizendo td na cara dela! Qta violência...